Sessão ordinária / Lideranças

Presidente da CMPA, vereador Cassio Trogildo, lê documento assinado pela Mesa Diretora em que declara vagos cargos de 3º secretário da Mesa e de presidente e vice-presidente da Cedecondh. Na foto: vereador Prof. Alex Fraga
Vereador Professor Alex Fraga (PSOL)(Foto: Leonardo Contursi/CMPA)

Na sessão plenária da Câmara Municipal de Porto Alegre desta quarta-feira (19/4), o vereador Professor Alex Fraga (PSOL) ocupou o tempo de Liderança de seu partido para tratar do seguinte tema:

DISPENSÁVEL – Professor Alex Fraga (PSOL) criticou comentário feito por Valter Nagelstein (PMDB), enquanto presidia a sessão de hoje, sobre as roupas dos parlamentares. Nagelstein lembrou ao Plenário que os vereadores só devem ocupar a Tribuna se estiverem vestidos conforme determina o Regimento Interno. Segundo Alex Fraga, a censura foi destinada a Karen Santos (PSOL), vereadora substituta de Fernanda Melchionna (PSOL), que vestia uma camiseta de Malcolm X ao ocupar a Tribuna em seu discurso de posse. “Totalmente dispensável esse comentário. Não há na Lei Orgânica do município nem no Regimento desta Casa nenhum quesito que fale sobre trajes femininos no parlamento”, retrucou. O vereador ainda acusou Nagelstein de ter fechado o microfone de aparte enquanto a oposição criticava a atitude dele. “Foi um show de horrores. Lamento profundamente pelo preconceito que a senhora recebeu nesse espaço”, comentou, dirigindo-se a Karen Santos. (CM)

Texto: Cleunice Maria Schlee (estagiária de Jornalismo)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)