- Atualizada em 11/10/2017 18:17

GOE, da Polícia Civil do RS, pode ser homenageado na Câmara

Períodos de Comunicação em homenagem aos policiais militares o dia interncional dos pacificadores das Nações Unidas. Na foto,o o vereador Rafão Oliveira.
Rafão Oliveira na tribuna da Câmara Municipal(Foto: Henrique Ferreira Bregão)

Está em tramitação, na Câmara Municipal de Porto Alegre, projeto de resolução que visa a homenagear o Grupamento de Operações Especiais (GOE), da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, que completa 50 anos de existência neste ano. A honraria solicitada para a entidade é o Diploma de Honra ao Mérito, e a proposta é do vereador suplente Rafão Oliveira (PTB).

Criado em 1967 pelo tenente-coronel Pedro Américo Leal, superintendente dos serviços policiais à época, o GOE foi o primeiro grupo tático do Brasil e um dos primeiros no mundo apto a executar atividades de polícia não convencionais. É reconhecido pelos serviços prestados à população gaúcha na proteção da vida e do patrimônio, na preservação da ordem e da paz públicas e na garantia de direitos individuais e coletivos de toda a sociedade.

Atualmente, é coordenado pelo delegado de polícia Bolívar dos Reis Llantada, que assumiu o cargo em 2012. Com 41 integrantes, a sua equipe multitarefa é subdivida em Serviço Policial Operacional (SPO), Grupo de Resgate e Intervenções (GRI), Casa de Custódia Policial e Secretaria do GOE. O grupamento possui, também, batedores motociclistas e um veículo blindado.

Texto: Adriana Figueiredo (estagiária de jornalismo)
Edição: Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)